Skip links

Odontopediatria

— O QUE É?

A odontopediatria é a área da medicina dentária que trata da saúde oral de bebés, crianças e adolescentes.

A sua finalidade é apostar na prevenção, de modo a evitar complicações quer a curto, quer a longo prazo, quando a criança atingir a idade adulta.

Quais os hábitos nocivos que podem comprometer a dentição definitiva?

Há alguns comportamentos tidos na infância que podem prejudicar, mais tarde, a dentição definitiva, a saber:

  • a respiração bucal;
  • o uso excessivo da chupeta, do biberão ou o hábito de chuchar no dedo depois dos 3 anos.

Esta última prática pode impedir o normal crescimento das arcadas dentárias e, como tal, provocar mudanças na posição dentária e no perfil facial da criança.

Quando começam a surgir os primeiros dentes definitivos?

Habitualmente, é por volta dos 6 anos que começam a surgir os primeiros molares definitivos, os quais surgem atrás dos segundos molares decíduos. Isto, ainda antes de cair qualquer dente.

É expectável que cerca dos 14 anos todos os dentes permanentes já se encontrem nas respetivas arcadas, com exceção dos dentes do siso.

Perguntas Frequentes

Sendo as crianças um grupo mais sensível e que nem sempre permite a realização de certos tratamentos de odontopediatria, há casos onde pode ser necessário recorrer a sedação ou mesmo a anestesia geral, sendo nesta última situação preciso o apoio de um médico anestesista.

Existe ainda a possibilidade de recorrer à sedação consciente com óxido nitroso. Este é um tipo de sedação que se carateriza por uma diminuição muito reduzida do nível de consciência do paciente, de modo a não impedir o funcionamento das suas vias aéreas, bem como de responder a estímulos físicos e verbais.

Pelo facto das crianças nem sempre serem recetivas aos tratamentos de odontopediatria, sobretudo quando estes são mais dolorosos ou demorados, já existe a possibilidade de, em alguns procedimentos, recorrer ao laser. 

Assim, é possível evitar o uso de anestesias desnecessárias, ao diminuir os níveis de barulho e de vibração que, geralmente, assusta as crianças na maioria dos tratamentos.

Por vezes, o surgimento dos primeiros dentes no bebé pode estar associado a alguns sintomas, tais como:

  • inflamação gengival;
  • hipersalivação;
  • perda de apetite;
  • mudança dos hábitos nutricionais;
  • ansiedade;
  • dificuldade em dormir. 

Para atenuar estes efeitos, recomenda-se a higienização da boca com uma gaze humedecida. Além disso, podem dar-se ao bebé mordedores e/ou aplicar um gel próprio para aliviar o desconforto gengival.

Equipa de Odontopediatria

— Conheça a Equipa
Dra. Inês Santos

Dra. Inês Santos

Odontopediatria
AGENDE A SUA CONSULTA ONLINE

Contacte-nos

Respondemos no prazo máximo de 24h úteis.

    Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência.
    Explore
    Drag