Skip links

Podologia

— O QUE É?

A palavra Podologia deriva do grego: “podo” que significa pé e “logos” significa tratado. Assim, podemos definir Podologia como “estudo e tratamento dos pés”.

Podologia é a ciência na área da saúde, que tem como objetivo a investigação, prevenção, diagnóstico e tratamento das patologias que afetam o pé e as suas repercussões no organismo humano, sendo o Podologista o profissional de saúde devidamente habilitado para o tratamento das patologias do pé.

Áreas de intervenção da Podologia:

  • Podologia Geral (Avaliação estática e dinâmica do pé)
  • Podologia Infantil (Tratamento do pé da criança)
  • Podologia Geriátrica (Tratamento do pé do idoso)
  • Pé de Risco (Pé diabético, pé neurológico, pé vascular)
  • Podologia Desportiva (Avaliação e tratamento do pé do desportista);
  • Podologia no trabalho (Avaliação e análise do pé adaptado a cada situação profissional);
  • Podologia Preventiva (Prevenção das patologias/alterações do pé).

O que faz um Podologista?

O podologista é o profissional de saúde com cédula profissional emitida pela ACSS (Administração Central do Sistema de Saúde) habilitado a diagnosticar e tratar as doenças dos pés.

O podologista pode orientar o doente para um crescimento e desenvolvimento correto do pé e da marcha da criança, prevenir o aparecimento de lesões do aparelho locomotor nas diferentes modalidades desportivas, diagnosticar patologias dos pés de forma a tratar precocemente e evitar as incapacidades de caminhar, tratar a dor e melhorar a qualidade de vida do doente.

O podologista pode intervir em várias áreas:

Na prática clínica, na área da Pediatria, Desporto, Cirurgia, Geriatria e Diabetes. A colaboração com o médico de família, o pediatra, o ortopedista, o fisiatra, o endocrinologista, o neurologista, o médico de medicina interna ou de medicina desportiva é considerada uma mais-valia para o doente no diagnóstico diferencial e no tratamento personalizado a cada doente.

Na investigação laboratorial e clínica, no sector biomédico, farmacêutico, têxtil, indústria do calçado, engenharia e na biomecânica do movimento humano.

Na consultoria; A atividade de consultoria científica do podologista, nomeadamente no sector têxtil e da indústria do calçado, representa uma mais-valia para a inovação e desenvolvimento de novos produtos de conforto e de bem-estar para a população.

No ensino, optando por uma carreira académica, na formação dos cursos de licenciatura e de mestrados de Podologia.

Porque que devo visitar um Podologista?

De forma a manter a saúde dos seus pés, existem algumas razões para recorrer à consulta de Podologia:

Prevenção de alterações dos pés, como helomas (calos), hiperqueratoses (calosidades), onicocriptoses (unhas encravadas), infeções fúngicas, entre outras. Ao identificar estas alterações precocemente, podem-se evitar complicações mais sérias no futuro.

Avaliação de doenças – algumas patologias, como a diabetes e a artrite, podem afetar os pés. Um podologista pode ajudar na deteção precoce de sintomas relacionados com estas patologias e fornecer orientações sobre como cuidar dos pés nessas circunstâncias.

Avaliação da marcha e postura – alterações na forma como caminha ou se posiciona quando está em estática podem causar desconforto e conduzir a alterações musculares e articulares. Um Podologista ao avaliar a marcha e postura, pode recomendar correções e se necessário, prescrever suportes plantares (“palmilhas”) e exercícios físicos, entre outros tratamentos.

Tratamento de lesões – se sofreu uma lesão nos pés, como uma entorse, contusão, corte, se tem uma ferida/ úlcera, um podologista pode ajudar no tratamento e reabilitação, orientando sobre os cuidados adequados, imobilização temporária e, se necessário, encaminhar/ colaborar com outros profissionais de saúde.

Cuidados com as unhas – essencial para evitar onicocriptoses (unhas encravadas), infeções fúngicas e outras alterações, através de tratamentos e orientações para manter as unhas saudáveis.

Dor nos pés – se tem dor persistente nos pés, o podologista pode ajudar a identificar a causa subjacente e recomendar opções de tratamento para aliviar a dor.

Uso de calçado adequado – aconselhamento sobre o tipo de calçado mais adequado para o formato dos seus pés e para atividades especificas, ajudando a prevenir lesões e desconforto.

Quais os tratamentos que fazemos na Clínica

Quiropodia geral – Tratamento que pode envolver o corte e rebaixamento ungueal, remoção de helomas e hiperqueratoses, tratamento de patologias dérmicas e aconselhamento sobre cuidados com os pés.

Verrugas plantares, causadas pelo Papiloma Vírus Humano (HPV) – Os tratamentos variam entre a aplicação de pomadas para os casos menos graves, até aos tratamentos mais invasivos como a cirurgia.

Aplicação de ortóteses de silicone digitais – Tratamento paliativo, corretivo, compensador ou de substituição.

Aplicação de suportes plantares – Tratamento paliativo, corretivo, compensador ou de substituição.

− Avaliação biomecânica: − Exame clínico e visual (marcha e postura)

− Medições e testes funcionais

Onicocriptose – tratamento pode variar de acordo com a gravidade da situação, desde a adaptação do calçado, espiculaectomia, ortótese ungueal até aos casos em que é necessário um procedimento cirúrgico.

Dicas para o paciente

Higiene adequada – lave os pés diariamente com água morna e sabão neutro, tendo o cuidado de secar bem os pés, especialmente entre os dedos, para evitar infeções fúngicas.

Corte de unhas – corte as unhas de forma reta e não remova as cutículas.

Hidratação – aplique creme hidratante nos pés para prevenir a desidratação, evitando a aplicação entre os dedos de forma a evitar humidade excessiva.

Calçado adequado – escolha calçado confortável que se ajuste bem ao pé, evitando sapatos apertado que podem causar lesões ou deformidades.

Meias limpas – use meias limpas de fibras naturais como o algodão e troque-as diariamente.

Proteção em ambiente compartilhados – evite andar descalço em locais públicos, use chinelos em balneários, saunas e piscinas, de forma a evitar o contacto com bactérias e fungos.

Cuidado com helomas (calos) e hiperqueratoses (calosidades) – evite removê-los por conta própria ou aplicar produtos como calicidas. Procure ajuda profissional.

Exercícios e alongamentos – fortaleça os músculos dos pés com exercícios específicos e faça alongamentos para manter a flexibilidade.

Avaliação profissional – consulte um Podologista para avaliações regulares.

Controlo de patologias crónicas – paciente diabéticos devem manter um controlo rigoroso dos seus pés, de forma a prevenir e/ ou tratar lesões atempadamente.

Conheça os nossos Casos Clínicos

AGENDE A SUA CONSULTA ONLINE

Contacte-nos

Respondemos no prazo máximo de 24h úteis.

    Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência.
    Explore
    Drag